A Síndrome do Impostor em Nós Educadores

Por Carla Arena · 21 de outubro de 2017

Ontem falamos sobre a Síndrome do Impostor em nossa Live semanal, #ampliflix. E vários educadores entraram em contato para nos falar de suas inseguranças, frustrações e incertezas.

Hoje, acordo com esta dica da Especialista em Programas de Recrutamento no Blog do Google,

Gostaria de compartilhar algumas dicas valiosas:

  • Nunca tenha receio de se inscrever para a vaga de seus sonhos, independente de onde for.
  • Sua história é única e nós queremos conhecê-la.
  • Um “não” jamais definirá quem você é. Matematicamente, a maioria dos inscritos não será selecionada num determinado processo seletivo, mas a sua persistência e constante crescimento pessoal e profissional serão decisivos para seu sucesso no longo prazo.

E aqui quero falar para todos aqueles educadores, para você que está aqui comigo que acha que seu colega tem um projeto muito mais incrível que o seu, que as aulas do fulano devem ser muito divertidas e que os alunos o amam porque você o escuta da sua sala, ou que sua colega tem um super dom artístico que você acredita que ela deveria estar no Hall of Fame. NÃO. Não se boicote. Não conte historinhas para você mesmo.

Olhe para você e reconheça o mérito em tudo que já fez e faz, no carinho que tem pelos alunos, nas noites não dormidas preparando algo incrível para a aula, para um projeto, para a Feira de Ciências. Não olhe para os lados e tire o seu valor. Olhe para os lados e agregue valor daqueles que têm muito a te ensinar ao que você já faz com excelência. Acredite sim no seu valor de transformar e tocar.

Não se imobilize e diga que não consegue, que não sabe, que não vai. Ao contrário, tire os nãos. E diga SIM. Que vai tentar, que vai fazer, que vai se jogar. Só assim você será quem realmente é e mostrando seu valor que só você tem,ninguém mais.  Dê a sua contribuição, se mostre  para seus alunos, para seus colegas, para o mundo.

Diga Sim, se jogue e inscreva-se na próxima competição, na prova para o mestrado o especialização, no concurso da escola. Diga sim para a sua vulnerabilidade e amplie os seus limites de rejeição. Só assim seus alunos também se sentirão confortáveis no enfrentamento de desafios, em suas próprias vulnerabilidades. Só assim, no compartilhamento dos medos e dos desejos com os que te cercam, você conseguirá ser e se mostrar quem realmente é.

E para todos aqueles meus amigos educadores que tem nos procurados para o Programa de Certificação de Google Innovator 2017, façam a inscrição. Não há risco maior do que não tentar. Diga SIM, eu vou. Diga um SIM ainda mais alto aqui nos comentários para que a gente, o mundo saiba. Quem sabe não estará lá com a gente em dezembro na Academia de Inovação com seu projeto lindo para aperfeiçoarmos juntos e você mostrar para o mundo e ser inspiração para tantos outros educadores?

Deixe de lado a Síndrome do Impostor, faça a pose de poder que a Amy Cuddy ensina e aperte o PLAY.

conheça o autor

Carla Arena

"Ter idealizado o Amplifica e vê-lo impactar a vida de educadores e líderes educacionais é o que nos impulsiona a levantar todas as manhãs sempre buscando soluções inovadoras e significativas para ajudarmos a educação no país a ser cada vez mais conectada ao mundo, aos alunos e educadores. Amplificar é transformar desafios e soluções."

6 respostas para “A Síndrome do Impostor em Nós Educadores”

  1. Excelente artigo! Estava precisando deste empurrãozinho… Parabéns pela preciosa colaboração!
    Abração!

  2. Criz Mendes disse:

    Que post maravilhoso Carla! Amei o conteúdo e obrigada por nos inspirar sempre!!!

  3. Christiane Moises disse:

    Você não tem a mínima noção da extensão deste trabalho precioso! Parabéns, parabens, parabens!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

veja mais

artigos

O dia começou, a noite começou, o dia começou, a noite começou… mais uma aula na videochamada!

6 de abril de 2021 . Por Rodrigo Baglini

Mais um dia se passou e comigo aquela sensação de que tudo que faço durante o isolamento social não surte […]

Saiba mais

Ensino Híbrido, Aprendizagem Invertida e Ensino Remoto: Qual é a diferença?

27 de março de 2021 . Por Samara Brito

Texto originalmente publicado por Jennifer Bergland no blog tcea.org/blended-flipped-and-remote-learning traduzido e adaptado pela equipe do Amplifica em Fevereiro/2021 Palavras têm […]

Saiba mais
Menus de Aprendizagem no Wakelet

Uma jornada de força em busca de motivação

30 de dezembro de 2020 . Por Team Amplifica

Logo quando entramos em Dezembro, o sentimento de “já vai acabar” parece que ficou ainda mais latente. Pena que a […]

Saiba mais

2020 | Site por Oni Design de negócios

Share via
Copy link
Powered by Social Snap