[Maker Faire New York 2018] O Movimento Maker e o Futuro do Trabalho

Por Carla Arena · 24 de setembro de 2018

Dani Lyra e Soraya Lacerda estão em Nova Iorque participando do Maker Faire 2018,

E aqui elas nos contam tudo que está rolando por lá.

Se você está em casa ansioso para ter uma visão geral de tudo o que aconteceu no Make Education Forum, este post é para você.O Fórum tinha por objetivo divulgar que um resultado importante para a educação maker é ajudar mais estudantes a encontrar um trabalho significativo e produtivo. No Fórum Educacional deste ano no World Maker Faire NY, uma grande lista de palestrantes mostra como esses educadores maker podem ajudar os alunos a navegar no futuro mercado de trabalho – um futuro que foca na curiosidade e na inovação. Palestrantes forneceram insights sobre como aprender experiências, desenvolver habilidades e mentalidade para o futuro.

Listamos aqui aqueles que ressonaram com nossas crenças e mindset:

Innovating the School Experience

Sarah Boisvert do Fab Lab Hub conduz 2 Fab Labs em Santa Fe [NM] e desenvolveu os Digital Badges para operadores e técnicos de serviços. Seu trabalho mapeando as habilidades necessárias para os operadores e técnicos atuais aponta para a constatação de que 95% dos fabricantes disseram que estão procurando pessoas com habilidades para resolver problemas. Todo o trabalho é documentado on-line e acessível para aqueles que desejam dominar habilidades importantes para as profissões do futuro.

Big Picture Learning – How We Address Inequality of Opportunity

No coração da criação está a crença de que temos a chance de criar solução para problemas que realmente tocam nossa realidade. Carlos Moreno, CEO da Big Picture Learning, e totalmente apaixonado por promover a igualdade. Ele apóia escolas e líderes educacionais que estão criando escolas não tradicionais de alta qualidade.

Fostering Maker Empowerment and a Sensitivity to Design

Andrea Sachdeva, Gerente Sênior de Pesquisa da iniciativa da Agency by Design (AbD) do Projet Zero (Escola de Pós-Graduação em Educação de Harvard) levou-nos além do pensamento de fazer uma habilidade ser aplicada. Ela compartilhou algumas estruturas relevantes para ajudar os educadores a pensar em criar uma abordagem educacional para projetar e instruir as atividades do criador em todo o currículo. Ela trouxe exemplos das habilidades técnicas e ofereceu um novo olhar para provocar o fazer. Também nos deu a dica de que o site do projeto [vale a visita] está passando por grandes mudanças em algumas semanas.

What School Makerspaces Can Learn from Co-Working Spaces,

Azadeh Jamalian, ex-chefe de Estratégia Educacional da littleBits, é a fundadora do primeiro centro de incubação + invenção para crianças do mundo. Ela se inspirou em novos ambientes de trabalho e em sua hierarquia plana para pensar em maneiras pelas quais as escolas podem promover um novo centro de colaboração e de invenção para as crianças fazerem o que sonham.

crosspost do blog do CTJMakerspace da Casa Thomas Jefferson, by Dani Lyra e Sora Lacerda

conheça o autor

Carla Arena

"Ter idealizado o Amplifica e vê-lo impactar a vida de educadores e líderes educacionais é o que nos impulsiona a levantar todas as manhãs sempre buscando soluções inovadoras e significativas para ajudarmos a educação no país a ser cada vez mais conectada ao mundo, aos alunos e educadores. Amplificar é transformar desafios e soluções."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

veja mais

artigos

Mostra do conhecimento do professor ou dos alunos?

NÃO quero a MIGALHA, quero o BOLO!

7 de setembro de 2021 . Por Rodrigo Baglini

Já escrevi sobre muitas angústias de professores e professoras aqui no blog, aflições de notas, planos de aula, mostra do […]

Saiba mais
Blogpost Rodrigo Baglini

Após mais de um ano “offline” começo a ficar “online” novamente!

17 de agosto de 2021 . Por Rodrigo Baglini

Segunda-feira, o despertador tocou às 5h30, a cama me empurrou como se não houvesse os dez minutos de soneca que, […]

Saiba mais
Não posso agora! Tenho que fechar as notas

Não posso agora! Tenho que fechar as notas

13 de julho de 2021 . Por Rodrigo Baglini

O fim de um semestre está chegando e com ele a corrida frenética para alimentar o GRANDE IRMÃO (apelido carinhoso do sistema na escola que trabalho).

Saiba mais

2020 | Site por Oni Design de negócios

Share via
Copy link
Powered by Social Snap